Caso você não esteja visualizando, acesse este link
Outubro, 2007 | www.abreti.org.br    
  Projeto abole superposição alfandegária

Fonte: Gazeta Mercantil – 19.10.07
 
  A Empresa Brasileira de Infra-estrutura Aeroportuária (Infraero) e a Receita Federal estão implantando um projeto piloto nos aeroportos paulistas de Guarulhos e Viracopos, em Campinas, para desburocratizar o transporte de carga aérea. Pela proposta os terminais se tornarão um centro de distribuição na América Latina, já a partir de 2008. A idéia é integrar os trâmites burocráticos para agilizar o despacho aduaneiro para cargas internacionais em trânsito no País.

Com isso, segundo o diretor-executivo da Absa Cargo, Hernan Merivo, o tempo para o desembaraço das mercadorias passaria de 16 horas para sete horas. A empresa foi escolhida para realizar os testes do projeto nos aeroportos. "A idéia é aproveitar as cargas vindas de outros países, que chegam em Guarulhos, com destino para a América Latina. Haverá uma integração das atividades entre os aeroportos".

Segundo ele, o processo normal, o desembaraço acontecia no aeroporto de Guarulhos, quando a carga chegava ao Brasil e novamente em Viracopos para a remessa da mercadoria. "Isso, além de demorado, congestiona os armazéns dos terminais", ressaltou. Na América Latina o aeroporto que faz essa distribuição é o de Santiago do Chile. "Com capacidade muito menor que os terminais brasileiros", disse Merivo.

O projeto, segundo o executivo, será dividido em módulos, e neste primeiro momento, denominado "hubs integrados: Guarulhos-Viracopos" visa integrar os dois aeroportos por meio de um projeto ágil de transferência de carga e ocupar os espaços ociosos nas aeronaves.
"A idéia é ampliar ao máximo o aproveitamento do espaço disponível nos porões das aeronaves de passagei-ros que voam para Guarulhos e oferece ligações aéreas com praticamente todas as capitais da América do Sul e diversas cidades da América do Norte, Europa, Ásia e Oriente Médio", explicou o gerente de Logística da Regional Sudeste da Infraero, Carlos Alberto Alcântara. A transferência de carga entre Guarulhos e Viracopos será realizada por transporte rodoviário.

Para o executivo da Absa Cargo, com o projeto em operação haverá um ganho de cerca de 2% nas receitas das companhias aéreas envolvidas. "As empresas poderão utilizar os espaços vazios nos porões das aeronaves de passageiros com cargas para o mundo inteiro. Aumentando a utilização da capacidade instalada". De janeiro a agosto deste ano, as cargas movimentadas por Guarulhos apresentaram crescimento de 17%, gerando uma receita de US$ 7,6 bilhões. A expectativa do terminal é movimentar 239 mil toneladas de mercadoria este ano.
Nos 32 aeroportos administrados pela Infraero, o volume de carga transportado foi de 711,4 mil toneladas nos primeiros nove meses do ano.

Na Absa Cargo, o aumento no faturamento será em torno de US$ 2 milhões com a plena operação do projeto. "Já neste ano, vamos faturar algo em torno de US$ 230 milhões, isso sem contar com os ganhos na movimentação com o projeto", ressaltou Merivo. Segundo ele, no ano passado o faturamento da empresa foi de US$ 200 milhões.
 
 
 
 
Rua Tenente Gomes Ribeiro, 212 - Conj. 41 - Vila Mariana - São Paulo - SP - CEP 04038-040
abreti@abreti.org.br - www.abreti.org.br - Tel./Fax: 11 5084.6439
 

Caso você não deseje mais receber nossa newsletter, clique aqui, ou envie um e-mail para
abreti@abreti.org.br com o assunto REMOVER. Seu e-mail será retirado da nossa base em até 5 dias úteis.
© 2007 ABRETI. Todos os direitos reservados. All rights reserved.