Fevereiro, 2013 | www.abreti.org.br  

Pimentel diz que câmbio é
'vigilante' e mira os R$ 2


08/02/2013 – VALOR ECONÔMICO

Por Sergio Leo | De Brasília

O regime de câmbio no Brasil é flutuante, "porém vigilante", para manter a cotação do dólar em torno de R$ 2, disse o ministro do Planejamento, Fernando Pimentel, ao Valor PRO, o serviço de notícias em tempo real do Valor. "O câmbio é flutuante, mas não saiu do patamar. Ele vai ficar por aí, em torno de R$ 2", disse o ministro, ao negar que as recentes oscilações da moeda possam afetar as decisões de investimento no país.

"Claro que, para o sujeito que exporta, faz diferença entre R$ 2,05 e R$ 1,96, mas aí ele tem de ter hedge, aí é o risco do mercado, do câmbio flutuante", comentou o ministro, que defendeu uma taxa "competitiva", mas cobrou das empresas iniciativas para aumentar sua própria competitividade. "Um câmbio que destrua nossa indústria não vamos ter mais, mas também não vamos ter aquela ilusão de uma desvalorização excessiva da moeda brasileira em que todo mundo fica achando que a indústria recuperou a competitividade sem ter mudado uma máquina de lugar, sem ter criado uma tecnologia nova, um software sequer".

Interlocutor frequente de Dilma Rousseff, Pimentel garante que sua proximidade com a presidente é apenas "histórica", dos tempos da militância política na juventude. "Sobre economia ela conversa com o Guido", afirmou, antes de conceder a entrevista ao Valor PRO, fazendo questão de reafirmar o comando do ministro da Fazenda, Guido Mantega, sobre a equipe econômica.

Pimentel disse ver ainda "um pouco" de espaço para novas desonerações fiscais no setor produtivo e revelou que o governo estuda estender a setores como o de papel e celulose o Reintegra, programa que devolve às empresas o equivalente a 3% das exportações, como compensação pelos tributos não descontados durante o processo de produção. A alíquota, nos casos de setores com cadeias produtivas menores, seria inferior a 3%.


Avenida Paulista, 1.079 - 8º andar - São Paulo - SP - CEP 01311-200
abreti@abreti.org.br - www.abreti.org.br - Tel.: 11 7711.3172