Caso você não esteja visualizando, acesse este link
Novembro, 2007 | www.abreti.org.br    
  Carga tributária faz Brasil perder competitividade

Fonte: Valor Econômico - 06/11/2007
 
 
A carga tributária brasileira, que se mantém em 34% há quase uma década, fez o Brasil perder competitividade na busca por investimentos estrangeiros diante dos novos competidores globais. China, Índia e Vietnã, os países do Leste Europeu e também o México, na América Latina, são hoje mais atrativos ao capital externo, em termos tributários, segundo um estudo internacional da KPMG. A pesquisa mostra que a América Latina como um todo não vai bem no quesito carga tributária. Nos últimos dez anos, a carga média mundial caiu 6,1 pontos percentuais - de 33% para 26,9% - enquanto as economias latino-americanas reduziram em média em apenas 1,8 ponto percentual os impostos incidentes sobre a renda das empresas, passando de 29,8% para 28%.

O diretor global da área de impostos da KPMG International, Loghlin Hickey, destaca que apesar de os dois países terem ainda elevadas cargas tributárias, dois movimentos começam a mudar esta realidade: a criação de zonas econômicas de incentivo que reduzem significativamente as alíquotas efetivas para as empresas; e a redução do imposto corporativo de 33% para 25% na China a partir de janeiro de 2008. O Brasil também possui regiões incentivadas, mas a grande diferença é que na Ásia o incentivo é mais efetivo para as empresas que investem em pesquisa e desenvolvimento.
 
 
 
 
Rua Tenente Gomes Ribeiro, 212 - Conj. 41 - Vila Mariana - São Paulo - SP - CEP 04038-040
abreti@abreti.org.br - www.abreti.org.br - Tel./Fax: 11 5084.6439
 

Caso você não deseje mais receber nossa newsletter, clique aqui, ou envie um e-mail para
abreti@abreti.org.br com o assunto REMOVER. Seu e-mail será retirado da nossa base em até 5 dias úteis.
© 2007 ABRETI. Todos os direitos reservados. All rights reserved.