Agosto, 2008 | www.abreti.org.br    
  Ataque à burocracia na exportação


Fonte: O Estado de S.Paulo - 17/08/2008
 
 

Com a queda no preço das commodities e o desaquecimento da economia mundial, o governo se prepara para enfrentar tempos mais difíceis para as vendas externas do País e vai anunciar, em 3 de setembro, a “Nova estratégia para as exportações” - um sistema de controle, avaliação, responsabilização e cobrança aplicado a 40 órgãos do governo envolvidos com comércio exterior.

Por atuarem separadamente, não interagirem entre si e estarem dispersos em vários ministérios, os entraves burocráticos impostos por esses órgãos atrapalham, dificultam, atrasam e prejudicam operações de exportação. A idéia é facilitar e agilizar as operações, com foco em seis macroobjetivos: 1) aumentar a competitividade; 2) atrair um número maior de pequenas e médias empresas; 3) agregar valor às exportações; 4) fomentar acordos internacionais; 5) expandir exportações de serviços; 6) ampliar a presença do Brasil em mercados novos da África, Oriente Médio, Ásia e Leste Europeu.

Desde os tempos da antiga Cacex (Carteira de Comércio Exterior do Banco do Brasil) as empresas reclamam da inoperância governamental. São exigências fitossanitárias, licenças do Ministério da Agricultura, carimbos da Saúde, do Meio Ambiente, enfim, uma infinidade de demorados atos burocráticos que antecedem considerar o produto pronto para exportação. Muitas vezes o comprador estrangeiro não espera e compra de outro país.

 
 
 
 
Rua Tenente Gomes Ribeiro, 212 - Conj. 41 - Vila Mariana - São Paulo - SP - CEP 04038-040
abreti@abreti.org.br - www.abreti.org.br - Tel./Fax: 11 5084.6439