Novembro, 2009 | www.abreti.org.br  

Brasil e Argentina acertam que liberação
de licenças automáticas será de 60 dias


18/11/09 - AGÊNCIA BRASIL

Brasília - O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Miguel Jorge, afirmou hoje (18) que, a partir de 2010, o prazo para a liberação das licenças não automáticas será de 60 dias para alguns dos produtos argentinos e brasileiros.

Desde outubro de 2008, os argentinos postergam a liberação das licenças para os produtos brasileiros. A situação se agravou no mês passado, quando o Brasil passou a impor barreiras na concessão de autorização para as mercadorias argentinas.

A lista de produtos afetados pelo impasse envolve aproximadamente 15 itens. No caso dos brasileiros são autopeças, freios e baterias para veículos. Já os argentinos, envolvem produtos alimentares e grãos.

O impasse foi o principal tema de reunião do presidente Luiz Inácio Lula da Silva com a presidente da Argentina, Cristina Kirchner, realizada hoje. Segundo o ministro, a intenção dos dois presidentes é acelerar a liberação das autorizações beneficiando ambos os lados.

“Certamente haverá um espaço grande para resolver isso”, afirmou Miguel Jorge depois da reunião bilateral entre os presidentes e técnicos dos dois governos. “O prazo de 60 dias vale para os dois países”, completou.

A partir de janeiro, a cada 45 dias, os ministros da Fazenda, do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, além de Relações Exteriores, de ambos os países, se reunirão para buscar soluções. Eles vão formar um grupo de estudo para buscar uma solução para o problema. Já os presidentes do Brasil e da Argentina vão conversar sobre relações comerciais a cada 90 dias.


R. Tenente Gomes Ribeiro nº 182-Conjuntos 23/24-Vila Mariana-São Paulo-SP-CEP 04038-040
abreti@abreti.org.br - www.abreti.org.br - Tel./Fax: 11 5084.6439